Caçadas Alecrim da Fórnea

Um espaço de imagens de momentos de caça, textos de opinião, histórias, espécies cinegéticas, legislação, armas e munições de caça, cães e culinária, resultantes de experiências e vivências pessoais, que aqui são relatadas para partilhar e mais tarde recordar.

Direitos de Autor

As imagens constantes neste blog são na sua maioria da autoria do administrador do mesmo, sendo por esse motivo proibida a sua cópia, reprodução e utilização sem autorização do mesmo.
As imagens que o não forem contêm a origem das mesmas.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Coelho Bravo


Momentos de uma espécie tremendamente mal tratada, em termos "virulogicos", pela mão humana.






Porto de Mós, Julho de 2016

sábado, 16 de julho de 2016

Raposa em tempo de luar

Porto de Mós, 15/07/2016 - 23h50

Latidos e mais latidos, fortes e denunciantes de que algo se movimentava sob a luz do luar de Julho e exigiam que o dono fosse verificar.
O dono e a dona, pois claro! E sob o luar um vulto de um canídeo movimentava-se nas imediações do canil. Apontada a lanterna o vulto revelou pertencer a uma raposa, que de volta de um amontoado de pedras, provavelmente, tentava localizar um rato do campo, um petisco!
De imediato fui buscar a caçadeira de 300mm, carreguei-a com ISO 2500 e flash acoplado, apontei e disparei na sua direcção.
Caiu redonda ao primeiro tiro!
Mais um, outro e ainda outro disparo, somados foram sete...indiferente, a mesma continuou, tornou a passear junto dos perdigueiros como se nada fosse e embrenhou-se no carrascos até desaparecer completamente...










sábado, 2 de julho de 2016

Rola Brava

Algumas fotos de rolas deste ano de 2016.
Elas continuam a vir, eu continuo a alimenta-las e em troca tenho estas poses para retratos!

Porto de Mós, de Abril a Junho








quarta-feira, 29 de junho de 2016

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

O primeiro sangue da carabina

Sem publicar neste blog há algum tempo, eis que um motivo de força maior me obrigou a retomar às publicações no Alecrim.
Desde que me iniciei na prática da actividade cinegética que sempre tive o desejo de possuir uma carabina e em Janeiro de 2011 esse sonho concretizou-se, mais precisamente a 21 de Janeiro.
No entanto passados estes anos a carabina continuava virgem em termos cinegéticos. Nunca tinha feito sangue, umas vezes por não haver alvo outras por o alvo ser "pequeno", digamos assim.
Ora, como não há fome que não dê em fartura, no dia 21 de Fevereiro de 2016 essa fartura bateu-me à porta, literalmente.
Dois javalis tombaram com as 9,3 enviadas pela Browing Bar, um redondo, a dar a cambalhota como mandam as regras e o outro a aguentar a carga inicial e a dar mais algumas passadas até ao suspiro final.
São estes os momentos que ficam na retina e na memória.

Os momentos:








quinta-feira, 9 de abril de 2015

Rola Brava de 2015

Ontem, ouvi-as cantar.
Hoje, 09 de Abril de 2015, os primeiros retratos.
O ano passado o primeiro retrato foi a 14/04/2015 e ficou registado aqui.





terça-feira, 6 de janeiro de 2015

1ª montaria da época 2014/2015

20 de Dezembro de 2014
A abrir a época monteira 2014/2015 uma viagem até às terras alentejanas do Alandroal, bem perto da bacia do Alqueva.
Uma porta bem "fechadinha" foi o que me calhou, dando poucas margens de erro e a exigir uma atenção constante.
Para mim, para além de escutar as ladras, ainda vi um "fantasma" de um javardo em fuga aos cães e já no fim da montaria uma "amostra" de javali a espreitar por entre as estevas.
Valeu pela companhia, pelo almoço e pelo passeio!





segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Cartuchos "AMSTER"

Numa parceria com a loja AMSTER algumas das minhas fotos ganharam "vida" e já percorreram boa parte do nosso país atrás de perdizes, coelhos, tordos e outras espécies cinegéticas.
Uma viagem feita nas caixas de cartuchos da referida marca, onde uma diversa gama de pólvoras e cargas de chumbo oferecem as melhores opções "balisticas" aos caçadores.
Quanto à qualidade dos cartuchos, posso afirmar, embora seja suspeito, que são uma excelente opção!
Aos responsáveis da loja AMSTER os maiores sucessos com estes cartuchos.


domingo, 23 de novembro de 2014

terça-feira, 4 de novembro de 2014

5 anos de "Alecrim da Fornea"


Há cinco anos comecei este projecto, momentos cinegéticos, com e sem arma, legislação, opiniões pessoais e algo mais, procurando desta forma dar uma imagem do que é a minha visão da caça. 
Aos que me acompanham ou passam esporadicamente por aqui, um abraço cinegético.
João Carlos Pereira

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

4º dia de caça às perdizes

Porto de Mós, 26 de Outubro de 2014

Mudança da hora e o que seriam 08h00 para a hora oficial do nascer do sol, passou a ser às 07h00.
Pelas previsões meteorológicas hoje seria mais uma manhã quente, e assim foi, sem uma pequena aragem até cerca das 10h30.
As perdizes, essas, resolviam levantar a pelo menos 200 metros na medida real ou 500 metros na tabela de caçador, sem avisar e a tentar passar despercebidas.
Batidos os cantos mais suspeitos, cedo nos apercebemos que hoje seria mais um dia atípico por força de todas as condicionantes...até das pernas!
Dada a volta ao "nosso" cabeço e depois de visto um levante bem longe do alcance útil das 32 gr de chumbo nº6, fez-se uma pequena pausa para hidratar, primeiro o "Guigo" e depois o próprio, o "Guigo" sempre se hidratou, quanto a mim, quando me preparava para a hidratação, escuto o berro:
- Olha aííííííí!
Viro-me e por cima de mim vejo uma "vermelhuda" de asa aberta. Primeiro tiro, de chofre, para o céu azul. Corrijo e acompanho a "vermelhuda" num swing como mandam as regras, primo o gatilho e a carga de 32 de nº6 faz tomba-la.
- Porra, grande tiro! (passe a imodéstia! eh! eh!)
Pequenos momentos que ficam na retina. Momentos que só estas perdizes nos fazem ter.